terça-feira, 1 de abril de 2008

Professor Celso D. Albuquerque Mello




Na comunidade no orkut do Professor Celso D. Albuquerque Mello (UERJ, UFRJ E PUC-RIO), autor do livro Direito Constitucional Internacional, entre tantos outros, deparei-me com depoimentos de alunos sobre momentos marcantes das aulas. Eis alguns:


Celso e as alunas:

O conceito Celsomeliano para você aproveitar a vida ,caso seja uma mulher: - "Minha filha, aproveite a vida! Ligue as trompas e depois dá, dá, dá..."

O mestre perguntou para a outra aluna: - Minha filha onde você mora?- Em Realengo professor.-Realmente é um pouco longe de Copacabana mas vale a pena. E continuou...- As mulheres bonitas nunca ficarão desempregadas.


Outras pérolas:


“Numa aula, ele estava mandando as pérolas de sempre, mas a coisa foi piorando, e de repente ele disse:- Sabem qual o meu sonho? É que todos entrem na sala e cuspam em mim... AH não, sabe o que seria melhor ainda? Que todos ficassem nus e se bolinando enquanto eu dou aula...

Ele perguntou para uma menina se ela tinha namorado e ela disse que sim. Ele, então, falou que ela não devia ser fiel, dar para vários homens e dizer para o namorado: "Não tem problema, me lavo que tô nova".

Em outra aula, Celso se vira para uma aluna e pergunta:
-"Menina, você está fazendo direito porque?"-"Porque eu quero estabilidade profissional, professor."-"Mas minha filha, direito não dá dinheiro, o que dá dinheiro é PROSTITUIÇÃO"

Numa de suas memoráveis aulas, o Celso Mello simplesmente mandou uma menina se prostituir pra ganhar dinheiro porque o marido dela tava desempregado e ela tinha uma filha pra criar: - " Se você com essa idade já tem uma filha, por quê não se prostitui? Vai ganhar dinheiro fazendo uma coisa q você gosta!"Por acaso, a menina nunca mais deu as caras na aula dele...



Outras aulas:

Numa aula sobre leis na guerra:
- "Porque um dos maiores problemas na proteção das leis na guerra são os pára-quedistas. Imaginem só vocês, aquele monte de homenzinhos pulando dos aviões e você lá embaixo, tomados pelo pânico. Vocês nunca vão parar para ver quem tem arma e quem não tem, né? Afinal, só é combatente aquele que pode causar perigo a você"
Vira um infeliz e pergunta: - "Celso, isso é sério mesmo?"
- "Não, meu caro. Eu inventei isso. E estão vendo este livro (apontando para o livro dele)? Pois é, tudo inventado, tudo fruto da minha mente doentia!"
E taca o livro no chão. E sai da sala xingando o imbecil.

Essa foi numa aula em que explicava que o tamanho do pênis dos africanos influenciava nas disposições dos tratados entre os países. De repente duas meninas horrorizadas com as explicações levantam e caminham em direção à porta da sala, quando Celso Mello diz:- Meninas...sem pressa...fiquem calmas...avião para a Africa é só no fim de semana!!!!

Estava no meio da aula quando vira o Celso Mello e fala:
- Queridos alunos, vou ter que me ausentar por alguns instantes. O que posso fazer? Deu dor de barriga...
A turma foi abaixo, todo mundo riu muito.
Depois de um tempo, Celso Mello entra na sala, levanta os braços, junta as mãos e faz um sinal de vitorioso."

Terceiro período, sexta à noite, faço uma pergunta e Celso Mello diz:- Meu amigo, vc faz cada pergunta. Me diz uma coisa, o que vc quer ser qd crescer. Vc quer ser diplomata?- Não professor.- O que então?- Quero ser juiz- AH, que pena. Vc daria um excelente embaixador de Hitler em Israel


As provas:

Numa prova na UERJ, o professor começa a ditar a questão da prova: - "Primeira questão: cite três características do Estado. Vou dar algumas dicas: sobera..., territó, pov..."

A menina chega esbaforida para a prova que vai fazer. Será oral.- Minha filha, vamos lá, qual é seu nome?- Eu sou fulana de tal.- Muito bem, tirou dez!- Mas, professor...- Já disse, tirou dez! Pronto! Vai embora e não enche mais o meu saco...

Prova na UERJ. Todo mundo aglomerado lá no fundão pra poder colar à vontade. Depois de ditar as clássicas questões e dar as dicas das respostas, ele vira para a turma e diz:
- "Hoje estou meio cansado, quero ir embora logo. O primeiro que entregar a prova vai tirar dez".
Claro que ninguém acreditou. No entanto, uns vinte minutos depois, o primeiro sujeito foi entregar a prova. Ele pegou, nem olhou pro que estava escrito e disse:
- "Viram, tirou dez! Quem mandou vcs não acreditarem em mim? HAHAHAHA".

Primeira prova dele no período. Todo mundo colando muito, como sempre.só q tinha uma garota toda nervosa, receosa de colar, e ficava verificando toda hora se ele tava tomando conta.Sentindo-se realmente incomodado com a atitude da menina, o Celso fala pra turma:- Olha gente, não tem problema colar não, só não fica olhando no meu olho q eu me sinto muito mal



Outros assuntos:

Uma ótima que o Celso soltou lá na aula de DIP na PUC foi a seguinte:- Meus filhos, vocês são todos preconceituosos...Os alunos ficaram perplexos... Todos se olhando e não entendendo. Aí o Celso disse:- Vocês querem ver? Pois bem: levantem a mão os que são homossexuais...Ninguém se mexeu! todos ficaram olhando em volta, uma sala cheia, com uns 40 alunos, mas ninguém levantou a mão. Daí o Celso disse:- Estão vendo! Por estatística, pelo menos uns 4 ou 5 de vocês são Gay, e ninguém tem coragem de assumir.

Outra muito boa: para variar, a sala com muito mais alunos do que seria razoável (na boa: acho que havia pelo menos 90 pessoas em uma sala onde caberiam apenas 75 e olhe lá), ele entra e pergunta:- "Quem não se masturbou hoje"A turma, atônita, ficou sem resposta e ninguém levantou o braço. Aí ele dá quela risadinha (hehehe) e fala:- "Safadinhos".

Há alguns anos, numa formatura da UERJ. Discurso final, Celso Mello saca o microfone:
- "Senhoras e senhores, direi as palavras maaais esperadas da noite: declaro encerrada a cerimônia".



Celso e seus livros:

Ele sempre dizia no prefácio que o livro estava ultrapassado, que ele mesmo já havia mudado seu ponto de vista sobre várias questões e que o livro só era publicado devido à grande procura.
Tem um (acho que da 11a. edição) em que ele disse que a obra já havia se exaurido em sua missão e que ele gostaria de ter condições para poder mandar matá-la!
Ainda disse que não se preocupava em dar aquele tipo de declaração porque os alunos não sabiam o que era Prefácio, e os professores simplesmente as ignoravam!


O Centro Acadêmico Luiz Carpenter (CALC) fez a campanha do Celso Mello para diretor da Faculdade de Direito da UERJ. Apesar de candidato único, os alunos se mobilizaram para lhe dar um respaldo. Entrávamos em sala para fazer campanha e e ele dizia: "Votem em mim, senhores. Juntos levaremos a Faculdade ao caos". Ou então: " Se quiserem votem em mim. Mas também se não quiserem perder tempo deixem esta droga de eleição para lá".Resultado: 600 votos em um total de 1.500 votantes! Foi a maior votação que um diretor recebeu lá.



Em 21/02/2005 o professor Celso faleceu deixando saudade nos seus alunos.

5 comentários:

Raquel disse...

Legal conhecer sobre as maluquices do Celso.
Melhor ainda sua idéia de fazer um blog sobre os informativos. Lê-los descontextualizados torna a obrigação penosa. Parabéns pela sua iniciativa!
Vi que o blog está apenas começando, mas tem tudo para prosseguir com sucesso.

Raquel

O Direito e o Avesso disse...

Valeu!
Como você tomou conhecimento do blog?

Raquel disse...

Tomei conhecimento pelo orkut, pela comunidade dos informativos. Sou novata no assunto, pois sempre estudei, mas nunca os li antes. Fazia concursos apenas de Tribunal.

Meus parabéns pela sua aprovação. Tomara que seja nomeado. Que dicas você daria para ser aprovado no concurso da AGU?

Raquel

George Marmelstein disse...

Muito bom.

Tive um professor no mesmo estilo que saiu com a seguinte máxima: "para mim, não existe essa história de negro e de branco. Pra mim, todo mundo é branco".

George Marmelstein

MSa disse...

Nossa é como se eu o estivesse escutando. Muito bom e muita saudade da autenticidade do Celso Mello.